O papel da massagem no mundo esportivo

O trabalho dos massagistas no meio esportivo é cada vez mais frequente. E necessário. A técnica, conhecida como Massagem Desportiva, é indicada tanto para os atletas profissionais quanto para os amadores. Ela basicamente trabalha com a reabilitação e manipulação dos tecidos moles do corpo como ligamentos, tendões e músculos. Mas desde quando vem essa relação entre massagem e esporte?

Na antiga cultura grega, encontramos os primeiros registros da Massagem Desportiva. Os massagistas da Grécia Antiga eram médicos com enorme status na sociedade e exerciam um papel importante nas Olimpíadas: alívio das dores e pronta recuperação muscular dos atletas.

Desde então, a técnica vem se aprimorando e hoje conta com uma vasta sequência de manobras de deslizamento, fricção, vibração, percussão e movimentação. Também faz uso da Cinesiologia Aplicada para auxiliar a promoção de movimentos e da Drenagem Linfática.

Photo by buckeyebeth (Author), CC Public Domain

Gosta muito de massagem? Então curta!

A Massagem Desportiva pode ser aplicada tanto para a pré quanto para a pós competição, cada qual com objetivos e estímulos diferentes.

Na pré competição, o objetivo da Massagem Desportiva é preparar a musculatura para o dia D. Seu papel é aquecer os tecidos musculares, promovendo vaso dilatação e a hiperemia (aumento da quantidade de sangue circulando). É uma massagem rápida, tonificante e superficial que promove uma excitação no Sistema Nervoso Central.

Já na pós competição, o objetivo da Massagem Desportiva muda. Seu papel agora é recuperar as fibras musculares, eliminando resíduos metabólicos do corpo através das drenagens linfática e sanguínea, acelerando assim a regeneração do atleta. É uma massagem desintoxicante, com movimentos lentos e profundos que aliviam as dores causadas pelo intenso esforço muscular.

Dentre os benefícios gerais da Massagem Desportiva, destacam-se: prevenção de lesões; melhora da fadiga; maior recuperação muscular; redução de aderências; redução de espasmos musculares; redução de processos inflamatórios e edemas; aumento da circulação sanguínea; eliminação de toxinas; tonificação do tecido muscular; estimula a produção de adrenalina e também o Sistema Nervoso Central; além de diminuir a ansiedade do atleta e trazer-lhe serenidade e confiança.

 

Photo by Unknown (Author), CC Public Domain

E se antigamente os massagistas gregos gozavam de alto prestígio perante a sociedade, nos dias atuais estes profissionais são imprescindíveis em qualquer clube de elite pelo mundo. E em qualquer modalidade. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) conta com massagistas e massoterapeutas em sua equipe multidisciplinar desde a preparação para as Olimpíadas do Rio em 2016.

No mundo do futebol, o trabalho da Massagem Desportiva é evidente. Tanto que alguns profissionais tornam-se conhecidos pelos torcedores, alguns ocupando verdadeiro posto de ídolo. É o caso do lendário Pai Santana, folclórico massagista do Vasco da Gama, sempre reverenciado pela torcida antes das partidas.

A massagem não é importante apenas nos esportes que exigem um grande esforço muscular. Em algumas modalidades onde o atleta passa horas sentado, como poker e xadrez, o trabalho do massagista é igualmente fundamental. Um belo exemplo é o multicampeão Daniel Negreanu, que já chegou a derrotar adversários durante uma sessão de massagem. Duvida? Veja a prova aqui!

Seja você um atleta profissional ou amador, tenha sempre em mente que a Massagem Desportiva pode te ajudar. Útil na prevenção daquelas dores chatas após uma competição e fundamental na preparação do atleta, a Massagem Desportiva, desde a Grécia Antiga, veio para ficar.

O papel da massagem no mundo esportivo
5 (100%) 2 votes

Gostou? Recomende esse artigo para seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *